ME COME G-O-S-T-O-S-O

(Pequenos Contos de 5 minutos)

.

Assumo que a primeira vista te olhei e não dei muita bola.

 

Estávamos no meio de um casamento e cheias de protocolo pra cumprir.

 

Porém, rolou a primeira troca de ideias e eu já te imaginei deitada na minha cama.

 

Quanta inteligência, sagacidade e charme pra falar de coisas simples.

 

Eu olhava pra sua boca e só pensava em como queria tê-la passeando pelo meu corpo.

 

Eu te quis ali, naquele momento.

 

Se eu pudesse te puxava pro canto e a gente transaria gostoso ali mesmo.

 

Fomos para um after e aí rolou.

 

Me puxa de canto, me olha, me provoca.

 

Me beija.

 

Me beija com vontade, me aperta no seu corpo.

 

Me deixou maluca e molhada.

 

Estava nítido que a química entre nós era foda.

 

Você mesclava entre “não quero ficar com você” e “não consigo parar de ficar com você”.

 

Entre um puxão e outro, eu sabia que você tava curtindo.

 

Ok, não vou me opor a isso.

 

Eu faço exatamente o que você quiser.

 

Isso me deixou louca.

 

A festa acabou.

 

Fomos pra minha casa e apenas dormimos, prometi que cuidaria de você.

 

Quando acordamos, a ressaca tomava conta de nós.

 

Mas o tesão era muito mais forte.

 

Começaram os carinhos, as passadas de mão, nossos corpos colados.

 

Você não sabia mas sexo matinal é meu preferido.

 

E entre um carinho e outro, começamos o que seria uma maratona de sexo.

 

Que sexo gostoso.

 

Era uma gozada melhor que a outra.

 

˜Você me come gostoso, você gosta disso, né?”, acho que te escutei repetir isso umas 10 vezes.

 

“Como você quer que eu te coma?”- indaguei.

 

“Me come do jeito que você quiser”.

 

E eu te comi de todos os jeitos possíveis.

 

T-O-D-O-S.

 

Você gozou na minha mão, na minha boca, me beijando, me lambendo, me comendo, em cima de mim, me dominando e sendo dominada.

 

Que delícia.

 

“Você me come g-o-s-t-o-s-o”, você repetia e gemia.

 

“Eu vou segurar dessa vez pra poder te sentir um pouco mais”, você disse.

 

Ok, pode segurar.

 

Pode sentir minha língua até a hora que não aguentar mais segurar.

 

Assumo que há tempos não tinha um sexo tão fantástico.

 

Ninguém segura duas mulheres com tesão.

 

Eu só queria uma dose de você por dia.