- COSPE OU ENGOLE?

- JÁ VIU GATA RECUSAR LEITE?

Cospe ou Engole?", ele me perguntou.

Eu só abri a boca e esperei o gozo.

Eu gosto. De engolir.

Tenho amigas que falam isso ou aquilo, que tem nojo, mas quando estou com alguém que curto, que amo, ou num relacionamento e tal, acho que é quase um carinho deixar isso acontecer. Ainda mais quando você percebe que o homem tem um tesão da porra nisso.

Só que nesse dia, especificamente, fui obrigada a problematizar a gozada. Sério. Porque logo depois de terminar o serviço ele virou pra mim e disse "agora vai lá lavar a boca".

Eu não quis acreditar que tinha ouvido aquilo.

Ainda tentei ir pra cima dele, dar um beijo e dizer como eu tinha curtido vê-lo gozando por minha causa, que queria mais, que ainda estava acesa e que ele precisaria dar um jeito. Mas brochei.

Eu queria mesmo era matar o sujeito e, na verdade, tive que sair correndo antes que resolvesse vomitar na cama.

Fui, sim, ao banheiro, aproveitei pra tomar um banho e ele não falou nada.

Óbvio que tinha visto a minha cara fechada passando por ele. Óbvio que tinha sacado o tamanho da merda que havia dito, mas que pra ele não era um problema tão grande já que outras garotas devem ter aceitado numa boa quando ele falou isso. Ou não, mas não disseram.

Voltei e perguntei pra ele: qual foi a do nojinho? Ele disse que não curtia ter gozo na boca. Eu ri. Eu podia, ele não podia, né? "Ah, é diferente", todos dizem.

Todos que se recusam a beijar sua parceira, mas adoram a sensação de poder quando elas ficam de joelhos, chupam até eles gozarem e depois olham satisfeitos, como se fossem os maiores homens que passaram pelas nossas vidas.

O clima acabou, a noite também.

Pedi pra ele chamar um Uber enquanto ouvia suas desculpas, mas já tinha perdido completamente o tesão na situação toda.

Talvez nele também.